Contato com o Mundo dos Espíritos

Qual é a melhor forma de entrar em contato com o mundo dos espíritos? 

O Guia: Existe apenas uma maneira realmente construtiva que é enviar o seu amor sem procurar um contato. Porque esse contato pode não ser bom nem para eles e nem para você.

Se você sente uma necessidade enorme de estabelecer tal contato, isso deve ser investigado. O que está por trás de tal necessidade? O que é que não está se desenvolvendo e não está acompanhando o fluxo da vida e que deve levar ambos a novas praias—o que não significa deslealdade e esquecimento. Investigue se não existe uma culpa que você carrega de seguir em frente e liberar um ente querido em amor.
Buscar contato geralmente é uma fixação e pode não ser nada construtivo. Existe apenas um contato real: o contato com Deus—o que significa um contato com o seu interior, com o seu ser mais íntimo, o seu Eu Real. Tudo o mais lhe será dado e acontecerá por si só.
Ter a necessidade de contato com um indivíduo específico pode ser, muitas vezes, a vontade própria e pode acontecer a partir de motivações das quais você talvez ainda não esteja consciente. Talvez você busque eliminar suas dúvidas na ideia de uma continuidade de vida ao estabelecer tal contato. Isso pode ser parte de um raciocínio inconsciente porque isso é uma necessidade.

Mas a vida é tão promissora aqui neste reino quanto em qualquer outro reino aonde quer que o amor flua. Esses domínios da consciência só podem ser plenamente explorados se a psique aprender a seguir o fluxo e não reter o tempo.

(Perguntas e Respostas 126)

 

Eu gostaria de perguntar sobre a restituição aos entes queridos no Mundo Espiritual. Além do que você nos disse que podemos fazer, podemos dedicar certas ações a eles, ou como podemos ajudá-los a entender que entendemos, que queremos fazer a restituição?

O Guia: Sempre que pensamentos de verdade, vindos desses insights prevalecerem, não há dificuldade de comunicação. Mesmo com pessoas no corpo, não mais acharão difícil se fazer entender. Então por que isto deveria apresentar alguma dificuldade, meramente porque alguém despe a cobertura terrena, a vestimenta terrestre por assim dizer? Há menos impedimento até, porque a massa de matéria condensada foi removida e então o acesso ao material do seu pensamento se torna disponível mais facilmente.

Pensamentos, na verdade têm o poder da luz, a clareza de águas transparentes, portanto, penetram todos os obstáculos. A matéria física é menor obstrução—seja entre duas pessoas na matéria ou entre uma na matéria e outra não—do que as obstruções psicológicas.

Quando compreenderem por completo suas culpas por conta de sua renovação e mudança interior, sua compreensão e escopo de consciência amplificado os farão entender, sem sombra de dúvida, se uma ação especial é indicada, ou se a restituição está meramente em expressar seus pensamentos e sentimentos modificados. O que conta é sua compreensão interna e sua disposição à mudança, fazendo o trabalho árduo de superar a resistência; estar constantemente alerta a sinais de que sua psique resiste a esta mudança; o reconhecimento do medo que têm da mudança e a causa—onde creem que a atitude destrutiva é uma proteção necessária para lidar com a vida. Se verdadeiramente enxergarem tudo isto, passarem por todos os estágios que os conduz a este insight profundo, a mudança já começou a acontecer. E nesta mudança, a restituição já começou, até mesmo antes que assumam qualquer ação de restituição, tal como expressar seu arrependimento ou compensar de uma forma ou outra. Em algum caso, atos de restituição definidos que talvez lhes causem dificuldades, aparecerão como solução—e vocês o farão livre e alegremente. Em outro caso, falar com a pessoa também em espírito é suficiente, desde que haja a vontade sincera de mudar e comece a tomar forma pelo processo de descoberta de seu medo de mudar.

Se verdadeiramente quiserem fazer o bem pelo mal que causaram, definitivamente encontrarão um modo. Às vezes a restituição será feita a uma pessoa que não é a mesma que vocês atingiram. Mas a pessoa atingida se beneficiará disto tanto quanto se o tivessem feito a ela. Pois, na verdade e na realidade divina, não há diferença entre uma pessoa e outra. O bem que fazem a um, fazem a outro. O mal que fazem a um, fazem a outro. Jesus Cristo disse estas palavras e outros grandes mestres espirituais disseram isto em palavras diferentes. É cegueira e erro dos seres humanos acreditarem que se amam outra pessoa e são bons para ela, que esta pessoa amada não será afetada pelo egoísmo, ou crueldade, ou indiferença que cometem com relação a uma pessoa não amada. O quefazem para um, fazem para o outro. O ser amado é tão afetado tanto quanto vocês mesmos são. Pela mesma moeda, os atos bons, as atitudes produtivas, os sentimentos genuínos afetam todos aqueles que estão abertos, que não obstruem.

(Pathwork Palestra #110)

 

Nós sabemos que enquanto estamos dormindo, muitas vezes o Mundo dos Espíritos nos ensina ou se comunica conosco. Existe algum modo de nos lembrarmos desta comunicação? Existe algum modo em que a pessoa possa se treinar a estar mais aberto/a para receber esta comunicação conscientemente?

O Guia: Eu não diria que existe um modo específico, além daquele que vocês estão seguindo. Este caminho os faz gradativamente mais conscientes de si mesmos e da verdade espiritual como tal. Uma consciência maior trará à tona todo o conhecimento que está em vocês, e isto inclui o conhecimento que lhes é dado durante o sono. Somente compreendendo a si mesmos é que este conhecimento recebido poderá ser frutífero. Caso contrário, na melhor das hipóteses, não terá nenhum efeito; na pior, ele poderá até mesmo prejudicá-los. Por meio de um método sistemático de maior autoconhecimento, é criada naturalmente uma condição na qual vocês estão abertos ao conhecimento que vem de dentro. Instruções do Mundo Espiritual durante o sono é uma forma—existem outras. Pode ser que não se lembrem necessariamente das instruções imediata ou diretamente na forma em que lhes foram dadas.

Vocês podem não se lembrar de ter estado em certo lugar, receber certa informação, ou conselho, ou ensinamento. Na realidade, raramente acontece deste jeito. O modo em que se lembrarão, sem ter consciência de como este conhecimento veio até vocês, será por meio de insights que não tinham antes e terão algum tempo depois da experiência. A experiência no Mundo Espiritual se deve aos seus bons esforços anteriores. É uma reação em cadeia positiva.

Se a atitude e a direção de sua vida estiverem voltadas ao autodesenvolvimento, o conhecimento virá até vocês em certos períodos de suas vidas. Mas ele terá que sair de sua própria psique, seja devido à instrução espiritual durante o sono, seja porque agora o seu eu superior consegue penetrar melhor e se manifestar dentro da sua consciência. De certa forma, os dois tipos de conhecimento interagem e acabam sendo a mesma coisa.

Frequentemente, um inventor ou um artista acorda com uma nova ideia ou uma nova conclusão. A ideia está lá; ele não se lembra claramente como chegou à ela. Ele tem aquele conhecimento novo simplesmente porque, pelo menos nesta direção, a alma dele está aberta para drenar o vasto conhecimento cósmico universal à disposição de todos, desde que as condições internas necessárias tenham sido alcançadas. Ele vem da profundidade do seu ser. Na profundidade do ser está o universo inteiro. A adoção de um método para recorder instruções limitaria, deixaria de lado aquilo que deveria ser realizado internamente. Isto não seria saudável. Concentrem-se em seus esforços para se desenvolverem. Nas suas orações concentrem-se em encontrar a verdade sobre si mesmos, em perceber aquilo que precisam saber em qualquer estágio do seu caminho. Tudo o mais toma conta de si mesmo. A ajuda dada deverá

fortalecer o poder de recordar as experiências espirituais que têm durante o sono, embora raramente se lembrem delas como incidentes. Conforme eu disse, o conhecimento simplesmente estará lá. Ou, às vezes a ajuda poderá vir tornando seu pathwork um pouco mais fácil. Ou algo que alguém disser poderá conduzi-los a um novo insight crucial. Existem vários modos em que um maior autoconhecimento poderá vir.

O conceito de abordar o contato com o Mundo Espiritual externamente, ou da forma que mencionaram, esperando que o Mundo Espiritual lhes dê o conhecimento que deveria ser adquirido a partir de dentro, é um grande erro. Tal conhecimento recebido, no final, deverá sempre levar ao seu próprio contato com a verdade divina. Qualquer ajuda, instrução ou ensi-namento que não tenha este objetivo claro, é doentio. Isto deve ser compreendido por todos que buscam tal contato de alguma maneira.

O contato com o Mundo Espiritual é geralmente buscado também com o objetivo de evitar certas dificuldades humanas que outras pessoas menos privilegiadas não evitam. Esta abordagem também é muito errônea. Não deve ser seguida. O privilégio que vocês podem ganhar, contudo, desde que o contato seja divino, é ter acesso a uma ajuda mais vigorosa e construtiva lhes mostrando a saída de suas prisões. Vocês ganharão este privilégio por meio de seus próprios esforços nesta direção, pois, como bem sabem, este trabalho não é sempre fácil.

Mas o contato com o Mundo Espiritual não deve e não pode ser um atalho que lhes poupe o trabalho e a dor do autodesenvolvimento.

(Pathwork Palestra #59)

 

Parece possível usar um tabuleiro Ouija para treinar a si mesmo para se comunicar com outras entidades. Você diria que isso é uma coisa boa a fazer?

O Guia: Não é bom treinar para o propósito de comunicação com outras entidades. Se a comunicação com outras entidades ocorrer naturalmente no caminho da autorrealização como um caminho passageiro, ela deve ser considerada como um estado transitório que pode, sob certas circunstâncias, ter seu benefício temporário. Mas nunca é um objetivo em si.

Se a união com o Eu Real puder ser realizada, a comunicação com entidades pode ser contornada. Não precisa acontecer. O objetivo deve ser sempre a comunicação com o próprio centro divino, nunca com outras entidades. Isso pode levar a erros perigosos, distantes do seu Eu Real.

Além disso, esse tipo de treinamento, freqüentemente, concentra ou enfatiza fenômenos psíquicos e ignora as próprias obstruções internas, de modo que evasões e fugas muito perigosas e prejudiciais acontecem e causam mais danos do que benefícios. Por isso, eu desencorajo seriamente esse tipo de treinamento.

Eu diria que você não pode errar se você se concentrar principalmente em encontrar o seu verdadeiro eu. E encontrar o verdadeiro eu depende de reconhecer onde estão suas obstruções, onde estão seus bloqueios e entendê-los. Dessa forma, você transcende. Esse é o único caminho seguro e saudável.

Todo o resto será dado a você. Se a comunicação com outras entidades deve ser uma maneira temporária para você, isso acontecerá por si só. Mas procurar propositadamente por isso é sempre um erro e isso decorre da má orientação e da incompreensão dessas coisas.

Você não é obrigado a aceitar a minha resposta porque nós não acreditamos em dogmas. Mas se você raciocinar e pedir ao divino em si mesmo a orientação e se abrir para a questão, a orientação vai emergir do profundo do seu ser. Esta é a melhor maneira.

Toda ideia preconcebida bloqueia o caminho. Seus próprios medos e seus próprios desejos estão no caminho. Portanto, olhe para si mesmo com muito cuidado. O que você quer? O que você teme? O que você tem medo de enfrentar em si mesmo? Você deseja algum tipo de atalho para evitar olhar para certas facetas? Faça a si mesmo essas perguntas.

Então, quando você encontrar em si essas respostas de maneira honesta, diga: “Existe uma inteligência e um poder divinos no centro de meu próprio ser. Para me comunicar com isso, eu realmente não preciso de nenhum outro ser. No entanto, eu posso precisar de ajuda para chegar até esse centro sem perder de vista que o objetivo final é a conexão com esse nucleo em mim mesmo. Por isso, peço a orientação do meu Eu Real. Onde está o meu caminho? Qual das respostas é a correta? Qual devo aceitar? O que me dá uma sensação boa de segurança?

Então abra-se. Fique imparcial e receptivo e aguarde a orientação.

(Perguntas e Respostas 157)

 

Próximo tópico

Retornar Para o Indice