A Virgem Maria

Do ponto de vista espiritual, qual é o papel da Virgem Maria?

O Guia: O espírito da mulher que você chama a Virgem Maria é um espírito altamente desenvolvido, um espírito que nunca participou da Queda. Jesus Cristo não poderia ter nascido de um espírito impuro. E a pureza desse espírito levou a um entendimento errôneo da Imaculada Concepção.

Eu digo com freqüência que cada erro nas várias religiões tem que ter um antecedente que o torne compreensível. Através da comunicação espiritual foi dito à humanidade que a Mãe de Jesus era um espírito puro, como não poderia deixar de ser. A partir disso surgiu o engano de que “pureza” significa pureza sexual e que a Mãe de Jesus deu à luz como uma virgem, no sentido físico.

O mal-entendido reside aí. Muitas pessoas na Terra fazem um mau uso da sua energia sexual e portanto pensam que a sexualidade em si é impura. Isso não é verdade. A Mãe de Jesus era e é um espírito puro, mas isso não tem nada a ver com o fato de que a concepção ocorreu como qualquer outra.

Deus criou as suas leis em perfeição, independente de se a humanidade perverte alguns aspectos delas ou não. Assim não haveria necessidade que Deus derrogasse a sua própria lei.

Então vocês podem ver, meus amigos, que, como sempre, a verdade está no meio. Há aqueles que afirmam que a Mãe de Jesus Cristo tinha que ser uma virgem e que negá-lo seria cometer sacrilégio. Isso tem origem na idéia equivocada de que tudo que é sexual é impuro. Tal idéia faz com que outros, que não podem aceitá-lo, vão para o extremo oposto e neguem não apenas a pureza do espírito da Mãe de Jesus Cristo, no sentido real, mas também que Cristo é o filho de Deus encarnado, simplesmente porque não podem aceitar erros inverossímeis. Eles não conseguem encontrar a verdade entre os dois conceitos.

 

(Palestra do Guia Pathwork #43)

Próxima Página